Muitas pessoas me perguntam se é possível fazer o transplante capilar quando se tem alopecia areata.

Conhecida também como “pelada”, essa situação acontece sem aviso, ou seja, os cabelos caem de forma brusca e abrupta, e deixam um formato arredondado, perceptível quando ocorre no couro cabeludo.

Como resultado, tem-se a impressão que determinado ponto foi raspado, o que sempre gera perguntas ou no mínimo curiosidade por parte daqueles que percebem o problema.

As causas para essa situação estão ligadas, principalmente, a fatores genéticos ou imunológicos, quando o corpo trabalha no combate a enfermidades, como:

  • vitiligo,
  • diabetes,
  • rinites,
  • tireoidites,
  • alergias,
  • lúpus.

Neste artigo, apresento a resposta sobre a possibilidade de realizar transplante capilar nos casos em que se sofre com a alopecia areata. Continue lendo e conheça os detalhes dessa situação!

O que é alopecia areata?

A alopecia areata é uma doença que ocorre normalmente na cabeça, porém, pode também acontecer em outras partes do corpo, eliminando os cabelos e pelos.

Segundo um artigo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), cerca de 1% da população manifesta os sinais e sintomas dessa doença em algum momento da vida.

Trata-se de uma inflamação que mantém inativos os folículos pilosos, sem destruí-los.

Isso significa que os cabelos podem voltar a crescer, no entanto, novos surtos podem surgir.

Além dos fatores hereditários e imunológicos, como já mencionado, a doença também pode acontecer em função de situações como:

  • traumas na região,
  • má alimentação,
  • estresse,
  • excesso de oleosidade,
  • reação adversa a medicamentos e tratamentos de saúde,
  • uso indevido de produtos químicos,
  • infecções.

Existe tratamento?

É importante que você saiba que essa doença não causa maiores riscos a sua saúde, pois, sua condição é benigna.

O maior problema para quem sofre com a alopecia areata diz respeito aos efeitos estéticos, causando, em muitas situações, distúrbios psicológicos.

Isso porque a queda dos cabelos no formato arredondado ou oval pode despertar olhares e indagações a esse respeito, o que sempre é desagradável e tende a afastar muitas pessoas do convívio social.

Com relação aos tratamentos, eles existem e algumas ações podem ser aplicadas, como o uso de medicamentos tópicos, como:

Esses medicamentos podem estar associados a tratamentos mais agressivos, como os sensibilizantes ou metotrexato.

É possível fazer o transplante capilar?

Se você sofre com a alopecia areata, saiba que é perfeitamente possível fazer o transplante capilar, após estabilização do quadro e observação se a perda é realmente definitiva pois em muitos casos os fios voltam a nascer.

O transplante, por si, não irá resolver o problema da inflamação nos folículos pilosos, situação que também deve ser tratada, porém, elimina os indesejáveis “círculos” que se formam no couro cabeludo.

Esse procedimento cirúrgico reorganiza a distribuição das unidades foliculares do paciente, o que significa conduzir para as regiões afetadas pela alopecia folículos pilosos saudáveis, garantindo uma apresentação natural dos cabelos que continuam crescendo normalmente.

Sob o efeito de anestesia local, o transplante capilar é realizado em ambiente hospitalar, levando entre 3 e 5 horas para ser finalizado.

Após 2 ou 3 horas da cirurgia, o paciente já é liberado, devendo apenas seguir as orientações médicas para sua completa recuperação.

Agora que você já sabe o que é alopecia areata, agende um horário para que eu lhe explique detalhadamente como podemos resolver definitivamente essa situação.