A alopecia androgenética é uma forma bastante comum de perda de cabelo em homens e mulheres. É a forma mais famosa em que se apresenta a calvície. 

 

Nela, a perda de cabelos acontece dentro um padrão bem definido, começando na área acima das duas têmporas. Com o tempo, a linha do cabelo recua e assume a forma de “M”. O cabelo também afina na coroa (próximo ao topo da cabeça), geralmente progredindo para uma calvície parcial ou completa.

 

O padrão de perda de cabelo nas mulheres difere da calvície masculina. Nas mulheres, o cabelo fica mais fino em toda a cabeça e a linha do cabelo não diminui. A alopecia androgenética em mulheres raramente leva à calvície total.

 

Venho contar mais detalhes sobre este mal que afeta muitas pessoas. Confiram abaixo.

 

Quais as causas da alopécia androgenética

 

A alopecia androgenética nos homens pode ser associada à várias outras condições médicas. Doenças como câncer de próstata, distúrbios da resistência à insulina (diabetes e obesidade) e pressão alta têm relação com a queda dos fios.

 

Nas mulheres, essa perda de cabelo está associada a um risco aumentado de síndrome dos ovários policísticos (SOP). A SOP é caracterizada por um desequilíbrio hormonal que pode levar à menstruação irregular, acne e ganho de peso.

 

Cada fio de cabelo cresce normalmente por 2 a 6 anos, entra em fase de repouso por vários meses e depois cai. Níveis aumentados de andrógenos nos folículos capilares podem levar a um ciclo mais curto de crescimento capilar e ao crescimento de fios mais curtos e finos. Além disso, há um atraso no crescimento de novos cabelos para substituir os fios que são perdidos.

Vários fatores podem causar a alopécia androgenética. Alguns estudos mostram que que esta forma de perda de cabelo está relacionada a hormônios chamados andrógenos, importante para regular o crescimento do cabelo.

 

Continue lendo:  [:pb]Hidradenite supurativa: Tudo sobre a doença de pele[:]

Como é feito o tratamento

 

Exceto nos casos em que a queda de cabelo se dá de forma hereditária, a alopécia androgenética tem tratamento. Basta serem identificados e afastados certos fatores de risco, ou introduzido o uso de medicamentos.

Em alguns casos, apenas o transplante capilar ppode se apresentar como solução estética para a calvície. O procedimento cirúrgico consiste na retirada dos bulbos capilares existentes atrás e nas laterais da cabeça, regiões que não sofrem a ação dos fatores genéticos e hormonais, para implantá-los na área rarefeita do couro cabeludo

Para diagnosticar as causas da sua perda de cabelos, não deixe de procurar um profissional capacitado. 

 

Agradeço a leitura.