O transplante capilar está entre os procedimentos estéticos mais procurados no Brasil, principalmente entre os homens. 

Uma matéria publicada em setembro de 2021, na Forbes Brasil, aponta que a procura por tratamentos e cirurgias capilares aumentou durante a pandemia.

Segundo a publicação, com o home-office, as pessoas tiveram mais oportunidades de se olharem além do espelho. Agora, elas estão se observando através das telas dos eletrônicos e por meio das videochamadas, isso despertou a vontade de melhorar o visual.

Os homens estão mais decididos a procurar técnicas para tratar as áreas calvas de forma natural e definitiva. 

Uma das opções no momento é o transplante capilar de alta densidade. No entanto, essa possibilidade está deixando muitas dúvidas sobre o momento correto de realizá-la. 

Quer saber o que é quando esse procedimento é indicado, bem como quais são as vantagens e desvantagens em fazê-lo? Esse é um texto construído para explicar tudo isso. Confira.

O que é o transplante capilar de alta densidade?

Para você compreender o que é o transplante capilar de alta densidade preciso dizer que existem duas formas de realizar essa cirurgia capilar. Uma é por meio da FUT e a outra pela FUE, em ambas a doação de fios é do próprio paciente. 

Na FUT, o cirurgião extrai faixas do couro cabeludo contendo folículos saudáveis, da área doadora, para serem transplantadas nas regiões calvas.

Já a FUE é a mais moderna e utilizada. Nesse processo, o médico retira folículo por folículo da região doadora, para ser aplicado um a um. 

O transplante capilar de alta densidade consiste em uma prática onde se retira da área doadora e coloca na região recebedora a maior quantidade possível de fios, em uma só sessão.

Quais os prós e contras dessa técnica?

É preciso considerar que cada couro cabeludo apresenta suas características. Nesse caso, o que é possível para um paciente, gerando resultados positivos, pode ser prejudicial para outro. 

Por mais seguro que seja o transplante capilar, o método de alta densidade traz vantagens e desvantagens, dependendo da situação.

Confira quais são os prós e contras dessa aplicação.

Prós

Quando o paciente apresenta uma região calva mínima, essa técnica pode trazer vantagens.

E nesse caso, a quantidade máxima de fios extraídos provavelmente não irá causar traumas no couro cabeludo, por isso é possível realizar todo o procedimento e passar pelo pós-operatório de uma única vez.

Isso implica na velocidade de recuperação, e até mesmo na possibilidade de aproveitar de maneira mais rápida os resultados naturais e definitivos promovidos.

Contras

Para uma pessoa que tem uma calvície mais avançada, o transplante capilar de alta densidade pode causar danos.

Por mais seguro que seja esse procedimento cirúrgico, a retirada causa uma espécie de trauma ao couro cabeludo.

Considerando o deslocamento dos fios por centímetro quadrado, essa perturbação é segura e em pouco tempo a área em questão restabelece sua normalidade. 

Quando há excesso de retiradas na região doadora, esse limite é ultrapassado e pode trazer sérias consequências para o paciente.

Uma delas é ele ficar com a parte doadora com menos volume que a região que recebeu a doação. 

Isso também pode provocar lesões, necrose no local e eflúvio telógeno definitivo, ou seja, a queda dos fios.

Somente um médico-cirurgião, com experiência na área, é que saberá avaliar:

  • condição do paciente, 
  • necessidades dele, 
  • características do couro cabeludo, 
  • grau da calvície,
  • densidade da região doadora,
  • possibilidade segura de realizar o transplante capilar de alta densidade.

Quer dar uma incrementada no seu visual com total segurança? Agende um horário. Terei prazer em ajudar você.