A dermatofitose é uma doença causada por fungos ou cogumelos chamados dermatófitos. Estes fungos se alimentam de queratina, presentes em unhas, pele e pelos.

A dermatofitose é uma doença muito frequente em diversas regiões, podendo ser transmitida direta ou indiretamente. Quando transmitida diretamente, a transmissão costuma ocorrer por meio de contato físico do homem com o próximo, com a terra ou com algum animal. Porém, no caso de dermatofitose transmitida indiretamente, a doença é transmitida através do contato com materiais contaminados com escamas de pele parasitadas pelos cogumelos.

Como a mesma espécie pode causar infecções em diferentes localizações do corpo, dependendo da área afetada, pode haver sintomas variados. Os tipos mais comuns de dermatofitose são:

1) Dermatofitose do corpo (Tinea corporis):

A tinea corporis é o tipo de dermatofitose que ocorre com maior frequência.

A doença é caracterizada por lesões avermelhadas, descamativas, rendilhadas ou desenhadas, isoladas ou confluentes, de modo que a parte externa é a mais ativa.

2) Dermatofitose ungueal ou  Onicomicoses:

A dermatofitose ungueal, também conhecida como onicomicose, se caracteriza por lesões destrutivas branco-amareladas que se iniciam na borda das unhas. Normalmente, há acúmulo de queratina debaixo da unha (ceratose subungueal).

3) Dermatofitose do couro cabeludo (Tinea capitis):

A tinea capitis costuma se apresentar sob a forma de placa de alopecia ou em uma área na qual os pelos foram quebrados ou aparados pelos cogumelos que perfuram a haste dos fios. Entretanto, esse tipo de dermatofitose costuma ocorrer com maior frequência em crianças em idade escolar.

Para prevenir a disseminação da doença é necessário fazer um cuidadoso exame do couro cabeludo. Além disso, é importante verificar os contatos domiciliares e peridomiciliares do paciente à procura de portadores da doença.

4) Dermatofitose da virilha (Tinea cruris):

A dermatofitose da virilha é representada por lesões avermelhadas, descamativas, muito pruriginosas e afetam parte ou toda a área do púbis. Entretanto, em casos mais graves pode  expandir-se para região abdominal inferior e também para as nádegas.

5) Dermatofitose dos pés (Tinea Pedis):

A dermatofitose dos pés pode aparecer de forma aguda representada por vesículas bastante pruriginosas (com muita coceira) na região plantar ou de forma crônica como descamação fina e coceira.

6) Dermatofitose na região da dobra dos pés:

Esse tipo de dermatofitose, vulgarmente chamado de pé de atleta, ocorre em  regiões de dobras interdigitais (região entre os dedos) e, normalmente, vem acompanhada de onicomicose. O pé de atleta é mais comum em pessoas portadoras de diabetes mellitus ou com algum déficit de retorno venoso.

Saiba como tratar a dermatofitose:

O tratamento da dermatofitose é algo simples e deve ser precoce, a fim de evitar extensão do quadro e contaminação de outras pessoas que convivem próximo ao paciente afetado.

Existem duas modalidades de tratamento: tópico e com medicações sistêmicas por via oral ou antifúngicos sistêmicos.

Em quadros cutâneos localizados, recomenda-se antifúngicos em creme, pomada ou spray. Em quadros mais extensos de dermatofitose do corpo, onicomicose e também em dermatofitose do couro cabeludo, o tratamento recomendado consiste em antifúngicos sistêmicos. Porém, essas modalidades não dispensam o tratamento tópico.

Cuidar da saúde dos pés em casos de pé de atleta ou tinea pedis é fundamental, uma vez que os pés servem de porta de entrada para infecções bacterianas no tecido mole das pernas, podendo causar quadros de erisipela (infecção cutânea).

Além disso, é necessário um cuidado com a higiene íntima e evitar contaminar-se em banheiros e piscinas públicas, através do uso de roupas e sapatos adequados.

Durante o verão, se faz necessário evitar ficar com roupas úmidas por tempo prolongado.

As dicas acima são fundamentais para a prevenção da dermatofitose. Entretanto, vale ressaltar que um profissional habilitado  é quem deverá diagnosticar qual medicação é a mais eficiente de acordo com cada caso. Em caso de qualquer dúvida ou para maiores informações, entre em contato comigo. Agradeço a leitura!

Você também pode se interessar por...

Continue lendo:  [:pb]4 dicas para preparar a pele e o corpo pro verão[:]