Mitos e verdades sobre o transplante capilar
30 de setembro de 2020
Exibir todos

Como a ciência e a tecnologia auxiliam no tratamento capilar?

O tratamento capilar sempre foi uma parte da medicina que despertou interesse na sociedade.

Afinal, o cabelo está diretamente ligado com a auto estima e faz toda a diferença no visual.

Antigamente, os tratamentos para calvície ou queda eram feitos com produtos naturais que tinham como objetivo incentivar o crescimento capilar.

Atualmente, graças à tecnologia e ciência, esse tratamento pode ser feito de forma muito mais assertiva e apresenta resultados reais para o paciente.

Gostou do assunto? Continue lendo e saiba mais sobre a ciência e a tecnologia no tratamento capilar!

Como eram os tratamentos capilares antigamente?

A queda de cabelo não é um problema atual. Ele é registrado há muito tempo! A primeira receita médica que a sociedade já encontrou, por exemplo, de cerca de 4.000 a.C., está relacionada com a queda capilar.

Os egípcios utilizavam papiros para anotar orientações médicas e, entre elas, há muitos relativos aos tratamentos capilares.

Para tratar os cabelos eram utilizados:

  • argila vermelha,
  • minerais, como murta, óleo ou gordura,
  • fezes de gazela,
  • gordura de hipopótamo.

Essa mistura espalhada na cabeça.

Já para incentivar o crescimento de novos fios, eram utilizados gorduras de gazela, serpente, crocodilo e de hipopótamo. A aplicação era feita na cabeça também.

Felizmente para nós, esses tratamentos já não fazem mais parte da nossa realidade e isso se dá, principalmente, ao avanço que a ciência a tecnologia trouxeram para a medicina.

Como é feito o tratamento capilar atualmente?

O tratamento capilar atual é feito baseando-se em conhecimentos que já temos sobre o nosso couro cabeludo e sua composição.

Normalmente, ele começa antes mesmo de haver uma calvície séria, onde são utilizados medicamentos e cremes que atuam diretamente nos hormônios para evitar futuras quedas.

Também existem medicamentos e procedimentos que incentivam o crescimento do cabelo naturalmente.

É importante ressaltar que esses remédios devem sempre ser indicados por um especialista na área que irá avaliar a causa da queda de cabelo e prescrever a melhor forma de tratá-la.

Além disso, em casos mais extremos, a tecnologia disponibilizou um tratamento capilar de ponta: o transplante capilar.

Como funciona o transplante capilar?

O transplante capilar é uma técnica muito moderna e, como o nome sugere, consiste no transplante de cabelos saudáveis para a área calva.

O nosso cabelo nasce dentro em uma estrutura chamada folículo capilar, que fica na camada mais profunda da pele, a hipoderme.

Esse folículo é composto de diversas células, no entanto, de acordo com a Associação Brasileira de Cirurgia da Restauração Capilar, 90% deles produzem apenas um fio por vez, enquanto 10% produzem dois ou mais simultaneamente.

Além disso, a ABCRC ainda afirma que possuímos cerca de 5 milhões de folículos capilares no corpo inteiro!

No caso de calvície, os folículos não produzem mais os fios e precisam ser substituídos.

Dessa forma, o transplante é um tratamento capilar que utiliza folículos saudáveis e com fios mais fortes, e os transplantam para as áreas calvas.

A doação ocorre pelo próprio paciente e é coletada da área traseira da cabeça ou ainda dos pelos do pescoço.

Os folículos são inseridos no couro cabeludo manualmente ou através de pequenos robôs. O paciente leva alguns pontos, mas já recebe alta no mesmo dia.

Após o procedimento, alguns cuidados são necessários e fundamentais para garantir um bom resultado, como compressa de água gelada, dormir de barriga para cima e o uso de um travesseiro macio.

Esse tratamento capilar é o melhor que a tecnologia e a ciência oferecem nesse momento e apresenta ótimos resultados. Mas, claro que para isso deve-se contar com um médico de confiança.

Se você quer saber mais sobre esse procedimento, entre em contato comigo! Sou especializado em transplante capilar e posso ajudar você a combater a calvície!