De acordo com especialistas, alergia é o nome dado a algumas reações inflamatórias ou irritativas que podem manifestar-se em diferentes regiões da pele, causando vermelhidão, coceira e bolinhas no corpo.

As alergias de pele são dermatites não contagiosas, deste modo, não há perigo em partilhar roupas e objetos, ou de contato físico. Em sua maioria, podem ser diagnosticadas através de testes alérgicos, onde pinga-se algumas gotas de substâncias que podem causar alergia nas costas ou no braço do paciente e, após, espera-se alguns minutos para verificar se houve reação. Entretanto, em alguns casos, exames de sangue e biópsias de pele contribuem para um diagnóstico mais preciso.

Confira agora os tipos de alergia na pele mais comuns, suas causas, sintomas e como tratá-las:

1) Dermatite de contato irritativa:

A dermatite de contato irritativa é uma dos inúmeros tipos de alergia na pele. É caracterizada por uma irritação decorrente do contato com substâncias ácidas ou alcalinas provenientes de sabonetes, detergentes ou outras substâncias químicas. As lesões provenientes dessa alergia geralmente são restritas ao local do contato, tornando a pele seca, vermelha e áspera. Em alguns casos, porém, podem se formar fissuras no local.

2) Dermatite de contato alérgica:

Alergia na pele proveniente de repetidas exposições a um produto ou substância, como perfumes, esmaltes de unhas e hidratantes corporais. As lesões provenientes desse tipo de dermatite podem se estender à distância, podendo ser quente, inchar e formar bolhas e crostas espessas. A reação alérgica costuma surgir de 24 a 48 horas após a exposição.

3) Dermatite atópica:

Um dos tipos mais comuns de alergia na pele caracterizada por eczema atópico. É uma doença genética e crônica, que costuma deixar a pele ressecada, e formar crostas e erupções que causam coceira. Em alguns casos, a alergia pode vir acompanhada de asma ou rinite alérgica, porém com manifestações clínicas variáveis. Diversos fatores podem contribuir para o desenvolvimento da dermatite atópica, como por exemplo alergia a pólen, mofo, ácaros e pêlos de animais, estresse emocional, fatores ambientais e certos alimentos e substâncias. Seu surgimento é mais frequente na parte de trás dos joelhos e nas dobras dos braços.

4) Urticária:

Alergia cutânea caracterizada por lesões avermelhadas e levemente inchadas, que podem surgir em qualquer área do corpo e provocar coceira. A alergia pode ser decorrente de medicamentos, alimentos, picadas de inseto ou contato com substâncias como por exemplo, tintas e látex. Apesar de ser mais frequente em jovens adultos, a urticária pode ocorrer em qualquer idade.

5) Angioedema:

Variante da urticária, o angioedema é um dos tipos de alergia na pele mais graves. Esse tipo de alergia cutânea costuma atingir camadas mais profundas da pele, podendo causar o inchaço dos olhos, lábios, e até mesmo de vias respiratórias.

Os sintomas oriundos de alergia na pele podem ser tratados através do uso de emolientes neutros e dermatologicamente testados, que contribuem para recuperar a hidratação da pele; medicamentos tópicos, que são colocados diretamente sobre a pele do paciente, e através da remoção e afastamento de qualquer alérgeno que possa ter contribuído para a irritação cutânea. Entretanto, em casos mais graves, medicamentos orais e antibióticos podem ser receitados.

O fortalecimento de barreiras de contato de substâncias com a pele, como o uso de luvas e máscaras de respiração, evitar banhos quentes e alimentos embutidos, frutos do mar e gordurosos, são boas formas de prevenção de alergia na pele.

Vale ressaltar que o acompanhamento do quadro por um profissional dermatologista ou alergista é fundamental para o tratamento ideal para cada tipo de caso. Em caso de qualquer dúvida, consulte seu médico ou entre em contato comigo. Agradeço a leitura!

Você também pode se interessar por...